Comemoração do dia do Psicólogo no Brasil | Clarize Aparecida Carvalho Padilha

0
Slider

O Dia 27 de agosto é comemorado o dia do Psicólogo, este profissional estuda e trabalha com o comportamento humano, é comum que as pessoas associem o psicólogo na área clínica, entretanto possui várias áreas de atuação e correntes filosóficas, para quem ainda não tem conhecimento de como funciona o trabalho deste profissional, pode acompanhar o texto: Papel do Psicólogo, que já está publicado na coluna.

Para exercer essa prática profissional é necessário cursar a graduação de psicologia, nos cinco anos de formação são estudadas as matérias que se aplicam as áreas de humanas, para atuar como psicólogo é necessário obter o registro no (CRP) Conselho Regional de Psicologia, este conselho orienta e fiscaliza a profissão.

A psicologia é uma ciência e profissão regulamentada, o papel do psicólogo é compreender a necessidade de cada um, respeitando a sua subjetividade e sem nenhum tipo de julgamento, respaldando todo o compromisso com a ética profissional.

A profissão carrega a anos estereótipos de que psicólogo é coisa para louco, coisa de gente fraca ou aquela que não tem o que fazer, posso afirmar que é bem pelo contrario, pois ao ir ao psicólogo você baixará as suas resistências, se autoconhecerá e vai aprender que a vida pode ser levada de um jeito mais leve.

Uma das maiores habilidades de um psicólogo é ser empático com os sentimentos do próximo, se colocando no lugar do outro e a partir disso entendendo as necessidades de quem procura.

O psicólogo segura na mão do paciente e trilha o caminho junto, abrindo várias possibilidades e deixando que o mesmo escolha o melhor caminho, a partir dessas escolhas pode haver algumas mudanças.

Compartilharei um pouco da minha história como pessoa e hoje como psicóloga clínica, desde pequena era curiosa e ansiava compreender o motivo pelo qual as pessoas tomavam algumas atitudes, com isso desejava ajudar a todos que sofriam com seus problemas. Por falta de conhecimento ainda não sabia da existência da profissão que tinha essa visão de mundo, como a curiosidade era algo que me instigava, realizei pesquisas de qual profissão compreenderia o ser humano e ajudaria nas suas maiores dores, foi nesse momento que descobri a psicologia.

Pessoas próximas a mim não me apoiaram no momento que mais precisava, diziam que ficaria louca e não ganharia dinheiro pelo meu trabalho, as críticas me fortaleceram a persistir, mesmo sem apoio continuei com foco em realizar meu sonho, após me formar no ensino médio prestei vestibular e passei.

Fazer o curso de psicologia era minha maior meta, pois observar o sorriso e a transformação do outro, era uma imensa felicidade, confesso que os cincos anos de graduação não foram fácies, tinha algumas linhas de pensamentos que não me identificava, conheci o psicodrama, fiquei fascinada ao descobri que as técnicas dessa abordagem eram espontâneas e criativas, então logo na oitava fase do curso de psicologia comecei a formação nesta encantadora abordagem.

Posso afirmar que fazer uma faculdade e uma pós-graduação ao mesmo tempo foi complicado, entretanto criei experiência e mais conhecimento. Os cincos anos de graduação se passaram e o dia da minha formatura chegou, esse dia tão especial vai ficar guardado na memoria, a fase de estudante acabou e os estágios, as orientações dos professores terminou, a transição de papel de mera estagiária se inverteu no papel de profissional. Nesse momento a falta de experiência e a insegurança bateram, no inicio da minha carreira busquei supervisão na própria formação em psicodrama, todas as minhas dúvidas sobre como se tornar uma psicóloga eram sanadas.

Depois da graduação fui atrás da burocracia de documentos pedidos pelo conselho, para obter acesso a minha carteira de identidade profissional, no momento que foi feita a entrega da minha carteira, me senti psicóloga.

Além de já haver escolhido a minha abordagem, também havia escolhido a área de atuação clínica, subloquei um espaço por pouco tempo, atualmente trabalho em uma clínica de emagrecimento e estética, atuo com transtornos alimentares e outros tipos de demandas.

Ao se tornar um psicólogo você é responsável pelos cuidados de outra pessoa, a oportunidade de visualizar todos os avanços que o paciente pode fazer é maravilhoso, a transformação de vida das pessoas é algo que me encanta como psicoterapeuta.

Slider