18 de setembro de 2019

Elias Júnior Gonçalves

Natural de Içara e residente desta, hoje acadêmico do curso de Direito na Escola Superior de Criciúma – Esucri, atuo como colaborador na iniciativa privada há quase oito anos em empresas do ramo de implementos rodoviários e transportes. Cheguei a iniciar-me no curso de engenharia, porém abandonei para cursar algo que atendesse meus anseios que voltam-se as ciências sociais e que buscam entender e servir de parâmetro para a vida humana. À parte isso – ou nem tanto – busco absorver o possível daquilo que os grandes nos deixaram e ainda deixam, seja através de literatura, música ou qualquer manifestação cultural, artística e histórica que possibilite uma maior compreensão sobre o propósito humano, enquanto ser criador, político e social.

Últimas Postagens

O Cigano dos palcos |Por Elias Júnior Gonçalves

A arte materializada é fruto da alma do artista, não pode compreender na sua totalidade aquele que aprecia, ainda que se esforce, no entanto,...

Caetano em quatro atos – Último Ato

Veloso e seus influenciadores, Veloso e suas influências. De parcerias acertadas, é sem dúvida essa uma característica clássica na trajetória do artista, que já...

Caetano em quatro atos – Terceiro ato

Os anos 90 começaram como uma bomba para o Brasil e para o mundo, não foi diferente para Caetano, no caso deste isso aconteceu...

Caetano em quatro atos – Segundo Ato

Começam os anos 80, e em março deste mesmo ano, o cantor inicia a turnê de nome Cinema Transcendental, o disco que havia sido gravado no...

Caetano em quatro atos – Primeiro Ato

Vinte, trinta ou quarenta linhas não dão conta de contar, nem superficialmente a trajetória rica e sólida da carreira do tropicalista Caetano Veloso, sendo...

Música: Respeitem meus cabelos, brancos

Personalidade e sensibilidade talvez seja a combinação que melhor define as composições e musicalidade do paraibano nascido em Catolé do Rocha. Francisco César Gonçalves,...

Música: Prosa e Montenegro

- Fala Zé. Dizia Oswaldo Montenegro. - Grande Montenegro! Respondia Zé Ramalho. Esse recorte de diálogo remete as caminhadas de Oswaldo Montenegro pela orla do Rio...

“Ramalheando” | Por Elias Junior

 "Antes de ser veterano sofreu no Rio de Janeiro, mas conseguiu gravar música vibrando o Brasil inteiro, e se tornou o cantor desse país...