La Santé: Nutricionista Dra. Camila explica os tipos de fome

0
Slider

Qual seu tipo de fome?

Nosso corpo é movido pela energia obtida através dos alimentos. Diferente das máquinas e dispositivos eletrônicos, o ser humano não possui um indicativo visual apontando a necessidade de repor suas reservas energéticas. Contudo, temos um eficiente indicador natural, a fome.
Essa fome originada por demanda de energia é denominada Fisiológica. É a maneira como o organismo reage, normalmente após 3 a 4 horas passadas à última refeição, quando há necessidade por nutrientes. Inicia com um leve incômodo no estômago e, se prolongado o jejum, pode ocorrer tontura, enjôo, dor de cabeça, irritabilidade. Neste caso, nao surge vontade por um alimento específico e o fenomeno acaba quando se está saciado. Via de regra, longos períodos de jejum devem ser evitados pois isso pode levar a pessoa a comer além do necessário e ser menos criteriosa com a escolha dos alimentos.
Além disso, todavia, há outros tipos de fome que não estão relacionadas ao mecanismo descrito acima, mas sim a fatores psíquicos, emocionais e comportamentais.
Uma delas é a fome social que ocorre quando pessoas estão reunidas e ingerem alimentos devido ao contexto, ao momento compartilhado pelo grupo, mesmo sem haver a fome fisiológica. Nestes casos, é preciso ter atenção ao tipo de alimento, a quantidade e ao consumo exagerado de bebidas alcoólicas. Não há problema algum em confratenizar com uma boa refeição, mas tenha equilíbrio.
Já aquela fome que surge a partir de sentimentos como tristeza, decepção, perdas, inquietações, ansiedade, é a chamada fome emocional. A vontade de comer originada por esse gatilho é perigosa e, muitas vezes, leva ao consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura. Cuidado, são inúmeros os casos de obesidade decorrentes da mesma. Acompanhamento nutricional, psicológico e atividade física são importantes para lidar com esse fenômeno.
Por fim, existe a fome específica, que surge de forma repentina por um determinado alimento. Fenômeno muito comum entre as gestantes, deve ser encarado com tranquilidade se ocorrer eventualmente.
Há outras circunstâncias que podem resultar na fome, mas essas são os mais comuns. O importante é saber identificar cada tipo e suas possíveis associações para manter uma dieta saudável. Existem estratégias nutricionais para lidar com todos os casos de fome. Procure um profissional da área para te ajudar.

Slider