Urussanga registra o primeiro caso de paciente positivada duas vezes

0
Fotos: Robson Valverde / Arquivo / SES
Slider

A Secretaria de Saúde de Urussanga confirmou o primeiro caso de pessoa infectada duas vezes pelo novo coronavírus na cidade. Trata-se de uma mulher de 44 anos, que em ambas as vezes passou por tratamento domiciliar e passa bem. A confirmação partiu da própria secretária de Saúde do município, Ingrid Zanellato, em entrevista ao Portal Engeplus na manhã desta quarta-feira, dia 26

A paciente teve o primeiro diagnóstico, por meio do exame de sorologia, no dia 2 de junho. Depois, no dia 1º de agosto, com sintomas da doença, realizou o exame PCR e teve confirmado o segundo caso. ‘É cientificamente comprovado que positivou duas vezes. Fazemos monitoramento e acompanhamento de todos os pacientes positivos e vimos que ela teve uma nova infecção”, explica Ingrid.

Na primeira vez, ela apresentou cefaléia, coriza, espirros, tosse e dores no corpo. Já no segundo caso os sintomas foram tosse, cansaço aos esforços, dispnéia, falta de paladar e olfato. Para ambos os quadros ela recebeu o kit de medicamentos e passou por isolamento domiciliar. “Na segunda vez ela teve sintomas mais exacerbados. Agora ela tá saudável, não transmite mais”, garante a secretária.

Apesar de ser o primeiro caso de duplo contágio em Urussanga, a secretária afirma que o município já estava preparado para esta situação. Artigos acompanhados pelos profissionais de saúde urussanguenses indicam que pacientes com sintomas leves ou assintomáticos não criam imunidade.

“Com sintomas ‘leve a moderado’ pode criar imunidade de três meses. Já aqueles com casos grave, que foram hospitalizados, com alteração na tomografia, pode criar maior imunidade. Teve um profissional da saúde que teve, lá no início, mas não apresentou sintomas. Retomou o trabalho, fez o exame, e não tinha criado imunidade. Pode pegar novamente”, explica Ingrid.

A secretária também garante que não há necessidade de alteração nos protocolos de prevenção. Portanto, seguem os mesmos cuidados: uso de máscara, distanciamento social, higiene das mãos com água e sabão ou álcool gel.

Tratamento com hidroxicloroquina

O tratamento da paciente que positivou duas vezes, assim como nos demais casos, é recomendado conforme os sintomas apresentados. Em Urussanga, a hidroxicloroquina é um dos medicamentos inclusos no kit da Secretaria de Saúde e pode ser prescrito pelos médicos.

Nosso município está conseguindo fazer com que os pacientes façam tratamento domiciliar. Com sintomas leves a moderado iniciam com kit, onde disponibilizamos medicações. Aqui desde o primeiro momento, em março, realizamos o plano de contingência e já tinha a hidroxicloroquina. Estudamos artigos mundialmente. Não tem como comprovar cientificamente, mas vimos uma grande melhora”, explica Ingrid.

Ainda de acordo com a secretária, um comitê se reúne duas vezes por semana para discutir os casos e alterações no plano de contingência. Na última semana, inclusive, foi acrescentado ao protocolo a possibilidade de prescrição de um novo antibiótico.

Até o momento, Urussanga registrou 569 pacientes confirmados dos quais 510 estão curados e 12 perderam a vida. São 44 pessoas em tratamento domiciliar e três hospitalizadas.

Informações: Portal Engeplus

Slider