15/01/2024 às 23h25min - Atualizada em 15/01/2024 às 23h25min

Vigilância Sanitária de Içara alerta para aparecimento de caramujos africanos

Praga não possui predador natural no país e serve como hospedeiro de doenças como a meningite.

foto: Divulgação
 
 

   Durante os períodos de chuvas de verão, é comum o aparecimento em maior número de moluscos popularmente conhecidos como “caramujos africanos” em terrenos com mato ou sujeiras. Neste início de ano, a Vigilância Sanitária de Içara registrou um aumento de denúncias e reclamações referentes ao animal, que traz riscos à saúde da população. Sem predador natural, o caramujo se prolifera com facilidade e pode transmitir doenças ao ter contato com os moradores. 

   "Se você encontrar um desses caramujos, não toque nele sem luvas. Alertamos a população para a verificação de seus pátios e a limpeza adequada para evitar a proliferação dessa praga. Ainda salientamos a importância da lavação adequada de frutas, verduras e legumes. Esses moluscos não são comestíveis e nem devem ser considerados bonitinhos”, ressalta o secretário de Saúde de Içara, Sandro Ressler. 

   O caramujo africano é capaz de liberar de 200 a 500 ovos de uma só vez. O animal pode carregar consigo tipos de vermes que são parasitas para os seres humanos, que causam, por exemplo, a meningite. “A Vigilância Sanitária, ao receber a reclamação, realiza vistoria no local para evidenciar o relato e intimar o proprietário do imóvel para realizar os procedimentos necessários para a redução eficiente do surgimento desses caramujos”, afirma a coordenadora da Vigilância Sanitária de Içara, Lisandra Zilli. 

   Para o descarte, a orientação do órgão é que os moradores, utilizando luvas, coloquem os caramujos em baldes e quebrem bem as cascas, esmagando o animal com um martelo. Após isso, é de suma importância despejar um produto que possa matar 100% os caramujos e os ovos, como o cloro, cal e sal. É preciso observar o local infestado por pelo menos três meses para a verificação de possíveis reinfestações.

   Para sanar dúvidas, a população pode entrar em contato com a Vigilância Sanitária de Içara através do telefone (48) 3431-3583. 

 
 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://canaldosul.com.br/.